Transformar para voar.

  • por

O fascínio provocado pela exuberância de uma borboleta não está apenas na beleza de seu formato e de suas cores, mas está relacionado a sua capacidade de transformação. A mesma criatura, que antes era uma desajeitada lagarta, por meio de intensa metamorfose revela todo o seu esplendor. O potencial para tal já estava lá desde o início. A lagarta não fez uma opção pela transformação, simplesmente cumpriu o papel que lhe foi designado pela natureza.

O ser humano, por sua vez, tem a possibilidade de refletir e fazer escolhas, mas isso nem sempre é fácil, pois toda mudança exige uma boa dose de coragem. Desapegar-se de antigos padrões de comportamento e sair da zona de conforto são desafios que precisamos encarar quando desejamos nos reinventar.

A boa notícia é que podemos tomar as rédeas de nossas vidas em nossas mãos para construirmos a melhor versão de nós mesmos. Ao identificarmos pensamentos e crenças sabotadoras, conseguimos aproveitar nossos pontos fortes e desbloquear nosso potencial. Dessa forma, maximizamos nosso desempenho em todas as áreas de nossas vidas. Em um mundo onde nos deparamos com a descrença e o conformismo, precisamos reconhecer que cada um de nós carrega, dentro de si, um universo de possibilidades. A partir daí, precisamos identificar qual é o nosso propósito de vida, qual legado desejamos deixar para esse mundo. Depois disso é importante definirmos quais são as nossas metas, o que desejamos alcançar.

A lagarta cumpriu o seu caminho de metamorfose até voar como uma linda borboleta. Nós precisamos optar todos os dias pela inovação e superação. Viver é muito mais do que estar vivo, é levantar voo rumo à plenitude e aí surge a importância do plano de ação, afinal não basta querer, é preciso agir. A mudança pode amedrontar, mas sem ela jamais conseguiremos resultados diferentes. O vitimismo não combina com os que desejam realizar novas conquistas, por isso vamos acreditar que somos capazes e que, como as borboletas, podemos alcançar o mais libertador de todos os voos, afinal o céu é o limite!

Coach Maria Inês Maia

@coachmariainesmaia


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *