MSA Imóveis - Imobiliária especialista nos bairros de Perdizes, Pompeia e Pinheiros

RECORDAR É VIVER – ENCONTRO DE TURMA DE FACULDADE


Recentemente, não tão recente assim, foi comemorado na minha faculdade o jubileu de Prata, 25(vinte e cinco) anos de formatura. Confesso que relutei em ir durante os quinze dias que antecederam a entrega dos convites. No tempo da minha formatura, estudantes de direito eram basicamente, em sua maioria, funcionários públicos, almejando uma melhor colocação em sua repartição, portanto, alunos de mais de trinta e cinco anos era comum na turma, daí o meu receio deste encontro, visto que, naquele tempo eu era um rapaz ainda com meus mais ou menos vinte e cinco anos, o que para os dias de hoje eu estaria coroa na turma da faculdade, que atualmente formam jovens aos vinte e hum, vinte e dois anos.

Fiquei com um misto de receio e medo do que iria encontrar; como estaria aquela colega, que na época era uma jovem coroa, objeto de desejo de todos da turma, como estaria aquele outro colega, tão boa pinta, expressão usada para dizer que o cara era bonito, preservando o alto espírito machista tão comum na década de 80 e 90

Mas depois, pensei: o importante era como eu estava e, imediatamente, perguntei àquela que me conheceu na flor da mocidade: a minha mulher, querem saber a resposta? Fui para o meu temido encontro com o meu ego carinhosamente massageado, com elogios e incentivos animadores.

Depois desta feliz declaração, que soou ao meus ouvidos como uma sinfonia, fui ao encontro mais jovem do que a vinte e cinco anos atrás. O primeiro sentimento ao deparar com meus colegas foi o de saudosismo e lembranças, depois observações mútuas, cada um querendo saber do outro, trocas de elogios, que, notava-se às vezes nem sempre sinceros, mas tudo valia.

Em turma de faculdade as amizades se restringem àquele ambiente universitário, não existem mágoas, o tempo é muito curto prá este nefasto sentimento, convivemos ali uma parte pequena do dia, preocupados mais em como pagar a faculdade, e com as homéricas farras universitárias.

Mas voltando ao encontro, muitas novidades, reencontro com os temidos professores, enfim, ótimas lembranças que o tempo não apagou, pelo menos prá mim, um incorrigível saudosista, titular absoluto dos defensores daquele pensamento, título de musica: “Recordar é Viver”.

Judas Tadeu Baptista é advogado em Belo Horizonte, área empresarial contencioso, formado na faculdade de Direito Milton Campos, pós-graduado em Direito de Empresa na Fundação Dom Cabral.

Acesse nosso portfólio de imóveis aqui >>> MSA Imóveis.


Adicionar comentário