MSA Imóveis - Imobiliária especialista nos bairros de Perdizes, Pompeia e Pinheiros
Quem pode fazer avaliação de imóveis

Quem pode fazer avaliação de imóveis


Avaliação de imóveis é, na prática, um processo que facilita o trabalho que uma pessoa ou instituição vai ter para administrar um prédio, uma casa, galpão ou terreno.

Quem pode fazer avaliação de imóveis
Fonte: Original – MSA Imóveis.

Vai comprar ou vender um imóvel e não sabe como chegar ao seu valor? Saiba neste texto quem pode fazer a avaliação imobiliária e quais critérios se atentar na hora de concluir a valorização.

O que é avaliação de imóveis? 

Avaliar um imóvel é propriamente buscar o conhecimento deste bem, a fim de saber apontar seus fatores positivos e negativos, o que, consequentemente, influencia na hora de vender ou comprar.Quem pode fazer avaliação de imóveis

De forma direta, a avaliação de imóveis serve para quem terá o controle de mando sobre o destino do imóvel. Por outro lado, de forma indireta, serve como uma base interessante para outros fins, como, por exemplo, investir.

Para que serve um laudo de avaliação de imóveis?

Falar de avaliação a respeito de um imóvel, está relacionado, principalmente, ao seu valor real no mercado. Por isso, pessoas que são especialistas no assunto recorrem ao chamado laudo de avaliação de imóveis, que explicaremos a seguir.

Este tipo de laudo é, de forma simples, um documento característico do setor imobiliário que reúne os pareceres técnicos e respectivos custos que um comprador terá que arcar, bem como um inquilino.

Fica assegurado neste registro, que segue as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) informações de influência, como:

  • Localização;
  • Posicionamento;
  • Acabamento;
  • Documentação;
  • Fachada;
  • Elétrica e hidráulica.

Enfim, o conhecedor de imóvel deve pesquisar diversos detalhes que fazem diferença de uma propriedade para outra. Isso é ainda mais importante quando se quer chegar a valores exatos, ou que se destacam entre outros comparados.

Qual o papel de um avaliador de imóveis? 

Em primeiro lugar, o avaliador de imóveis tem o objetivo de conhecer, como já dissemos antes. Assim ele chega no seu papel principal, que é o de determinar o valor.

Avaliadores competentes buscam sempre comparativos atuais, como o Mercado Imobiliário, e suas estipulações são conforme um olhar que muitas vezes o proprietário não tem.

Então, percebe-se que existe um dever por parte dele de levantar dados, fazer cálculos e entregar o fundamento por trás do valor.

Quem pode fazer a avaliação de imóveis? 

Geralmente, pessoas peritas no mundo imobiliário são as mais indicadas para a avaliação de imóveis, como corretores, arquitetos e engenheiros.

Contudo, isso também serve para a pessoa leiga que chegou agora, uma vez que ser proprietário ou um futuro investidor somente não é suficiente para prosperar. É preciso estar a par do seu negócio.

Além disso, conhecimento é parte essencial no processo de corretagem de imóveis, de negociação e investimentos.

Como é feita a avaliação de imóveis?

Não há preocupações quando a avaliação de imóveis é feita da forma correta. Ao seguir um passo a passo, o avaliador, desta forma, preencherá seu laudo imobiliário com as informações verídicas para passar ao interessado.

Como é feita a avaliação de imóveis
Fonte: Original – MSA Imóveis.

Após ter mãos as informações, o avaliador opta por um ou mais métodos e compara um imóvel com o outro.

A avaliação de imóveis leva em conta quais critérios?

De forma legal, a avaliação de imóveis se dá com base na norma nº 14.653 disposta na ABNT. Por lá, o avaliador segue os critérios que se encaixam nos imóveis urbanos. Os critérios básicos que todo imóvel precisa ter estão ordenados abaixo:

Localização

O primeiro fator que chama a atenção do avaliador é o local, porque determina a área (cidade, rua e bairro, principalmente).

Saber sobre a vizinhança, a acessibilidade e se há vias de transporte, por exemplo, são pontos considerados como locais. Assim como saber se existem pontos comerciais por perto, por exemplo. 

Posicionamento

Fator que complementa o local, por definir se está posicionado na esquina, no meio, atrás ou de frente numa quadra. Se o imóvel estiver ao lado de um estabelecimento, também influencia.

Também são definidos a metragem e quantidade de cômodos, para questões de preferência, conforto e compatibilidade.

Acabamento

Característica pela qual diz sobre as condições físicas da construção. Se houverem rachaduras, infiltrações e um revestimento de baixa qualidade, não há como agregar valor. Caso esteja em ótima conservação, ela valerá muito no mercado.

O acabamento inclui ainda questões de tempo em que a estrutura está de pé e se há um padrão nos materiais utilizados.

Documentação

Analisar a documentação é importante para saber se está tudo em dia, pois, caso contrário, isso atrasa o processo e não traz firmezas quanto à autenticidade do negócio.

Fachada

Outra característica física que, por sua vez, determina o primeiro impacto de quem faz a avaliação de imóveis de perto. 

Aqui são considerados elementos como portas, janelas, portão e a arquitetura como todo. É claro que um imóvel com fachada bonita, seja moderna ou antiga, atrai mais valor.

Elétrica e hidráulica

Avaliar a parte mais técnica de um imóvel é ver as condições da instalação de elétrica e hidráulica.

Esses dois sistemas validam qualquer construção, já que os materiais precisam ser de boa qualidade para fazer as funções técnicas do dia a dia durarem mais.

Além de cumprir com as normas, o avaliador qualificado também precisa se inteirar do que dita o mercado e quais métodos, ou tipos, para avaliar.

Qual tipo de avaliação é a melhor?

Provavelmente, as pessoas não sabem, mas existem certos tipos de avaliação com os quais proceder. Assim, ao pensar no imóvel como todo, não compensa seguir com apenas um tipo ou determinar qual seja melhor.

De acordo com a normatização da ABNT, os responsáveis por avaliar um bem podem conferir métodos que atendem a diferentes propriedades. E o melhor, podem complementar um com outro. Então, abaixo estão os 3 principais para sua comparação:

Método comparativo com o Mercado

Atualmente, esse é o mais aplicado. Através dele, faz-se uma pesquisa das melhores ofertas na rede e as compara com o imóvel em questão.

Nesse sentido, o avaliador encontrará dados que batem com os critérios mencionados anteriormente, que vão desde a localização até as instalações.

Método evolutivo

No método evolutivo são somados os valores individuais de cada elemento do imóvel. Ou seja, o avaliador avalia um preço da propriedade e o soma com o custo médio que levou para construir.

Ainda são adicionados, os gastos com possíveis reformas, as chamadas benfeitorias. Essa avaliação é indicada quando não se encontram ofertas compatíveis, logo, é válido complementar.

Método da renda

O que um imóvel alugado, por exemplo, pode gerar ao seu proprietário, basicamente, são aluguéis. Não concorda? Ou seja, comparar os valores rentáveis, como os aluguéis, é uma forma de avaliação de imóveis. 

Nesse método, portanto, fica claro para o avaliador o quanto de rendimento é possível tirar durante um período de capitalização – ou investimento.

Quando a avaliação de imóveis é necessária?

A avaliação de imóveis é uma prática comumente atrelada às instituições financeiras, quando um cidadão quer comprar um imóvel. Isso porque, em alguns casos, será solicitado um crédito para tal.

Quando a avaliação de imóveis é necessária
Fonte: Original – MSA Imóveis.

Quando, para isso, é preciso recorrer ao financiamento ou ao crédito liberado por bancos, vai ser a avaliação o critério determinante do ponto de vista bancário.

Por outro lado, a Justiça também entra com uma avaliação de imóveis para solucionar ações que envolvam herança, patrimônio, divórcio, entre outros.

Agora, quando se quer investir em Fundos Imobiliários (FII) – prática financeira interessante e cada vez mais em alta – a avaliação de imóveis é necessária para fins de conhecimento, mesmo.

Ficou alguma dúvida sobre a avaliação de imóveis? Comente abaixo que logo iremos solucionar a questão. Para saber mais, acompanhe a MSA Imóveis semanalmente!


Adicionar comentário